» mais
Comentar           Imprimir
Educação
Quarta, 17 de abril de 2019, 22h18

Nosso Judiciário abre as portas para acadêmicos de direito


.

Conhecer na prática os conceitos e exemplos da sala de aula. Foi essa a experiência de um grupo de universitários do curso de Direito que visitou o Tribunal de Justiça de Mato Grosso nessa terça-feira (16 de abril). A comitiva, composta por 55 estudantes, chegou ao Judiciário Estadual apreensiva e com muita sede de conhecimento.

Quem é que não gostaria de conhecer o seu futuro local de trabalho? Pois é exatamente isso que oferece o projeto Nosso Judiciário do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) aos acadêmicos do curso de Direito. Desta vez, 55 estudantes do nono e décimo semestres, da Unic Beira Rio, participaram da visita guiada pelas dependências do Palácio da Justiça mato-grossense.

Seja como advogado, promotor, defensor público, ou quem sabe juiz todos os acadêmicos podem vislumbrar como a Corte de Mato Grosso funciona e saber como um processo tramita na segunda instância de forma prática.

O desembargador Rondon Bassil Dower Filho recepcionou os alunos e falou de sua trajetória, deu dicas, conselhos e conversou sobre a magistratura. “O Judiciário de hoje não tem nada haver com o do passado. Nós evoluímos muitíssimo. Quando ingressei na magistratura em 1993, eu precisava redigir minhas decisões à mão. Hoje temos o Processo Judicial Eletrônico (PJe), então o Judiciário está em constante movimento. Vocês que estão aqui não vão parar de estudar quando receberem o diploma, nem quando forem admitidos na OAB. Os estudos só cessam depois que você morre, quem não gosta de ler ainda está em tempo de pular do barco”, advertiu o magistrado.

A professora Flávia Uchôa acompanhou os acadêmicos e agradeceu a iniciativa do Poder Judiciário. “Essa nossa parceria proporciona aos alunos uma visão de como é na prática o dia a dia em um tribunal. O que eles veem na teoria durante as aulas, agora podem perceber isso durante essa visita”, comentou durante a apresentação dos alunos ao desembargador Bassil.

Para José Francisco Primo, acadêmico, a oportunidade foi muito esclarecedora. “É muito importante que uma instituição desse porte tenha as portas abertas. Quando atitudes como essa acontecem temos acesso às definições de carreiras e pontos de vistas que um acadêmico de Direito possui. O desembargador nos deixou positivo e esperançoso com a aula que ele deu”, comentou.

Já para Nelson Marques de Moraes, também aluno da universidade a experiência é enriquecedora. “Ela acrescentou muito na parte prática, conhecimento das Câmaras. O saber de ver na pratica, ver acontecendo é bem didático e acrescenta sobremaneira as teorias aprendidas na sala de aula”, disse. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114