» mais
Comentar           Imprimir
Política Nacional
Quarta, 05 de junho de 2019, 03h25

Nós vamos preservar e construir uma nação rica, afirma governador


Em conjunto com o presidente Jair Bolsonaro e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, lançou o projeto “Juntos pelo Araguaia”, na manhã desta quarta-feira (05). Durante o evento, realizado na Praia do Quarto Crescente, em Aragarças (GO), foi assinado um protocolo de intenções entre o Governo Federal e os governos de Mato Grosso e Goiás.

.
.

Também foi firmado um acordo de cooperação técnica entre as Secretarias de Meio Ambiente dos Estados de Goiás (Semad) e Mato Grosso (Sema) e os Ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Regional para a execução do programa.

Em seu discurso, o governador Mauro Mendes ressaltou a importância do programa para conservar a região do Araguaia para as próximas gerações.
“O rio Paraguai une esses dois estados e está no coração do Brasil. Vamos dar o exemplo de que é possível produzir e conservar com consciência social. Nós vamos preservar nossas riquezas naturais e construir uma nação rica, capaz de promover o nosso crescimento, por nós e por nossos filhos. Esse será um trabalho que o presidente irá capitanear por todo o Brasil. O Brasil tem que parar de ser visto como o país do futuro e ser o país do presente”, disse.

Acompanhado da primeira-dama Virginia Mendes, o governador Mauro Mendes enfatizou que Mato Grosso é exemplo para o mundo de desenvolvimento sustentável e esse programa irá reforçar ainda mais a imagem do Estado nesse sentido.

“Mato Grosso é o maior produtor do Brasil nas commodities. É o maior produtor de soja, milho, maior rebanho. E fazemos isso com apenas 36% do território. Os outros 64% do território estão intactos. Isso é um exemplo que damos ao mundo, de que somos capazes de produzir e conservar”, citou.

Já o governador Ronaldo Caiado mencionou a inovação trazida no projeto, que é a parceria com os produtores rurais para preservar a bacia hidrográfica.

“Esse será o maior projeto de recuperar bacias e rios do mundo. Nós vamos mostrar uma coisa diferente: vamos fazer uma conscientização com a participação direta dos produtores rurais. Não teremos essa política de demonizar os produtores rurais. Eles serão nossos parceiros nesse processo. Vamos retomar o Araguaia e saberemos conciliar o ambiente com a produção e com a tecnologia que implantamos no campo”, frisou.

O presidente do país, Jair Bolsonaro, destacou em sua fala que a assinatura do programa mostra que o Brasil está sim preocupado com a questão ambiental e vai trabalhar para associar preservação e desenvolvimento econômico. “Esse momento da revitalização da bacia Araguaia e de outras é o maior exemplo que podemos dar para o mundo que somos sim preocupados com o meio ambiente. Porém, nossa primeira missão é não atrapalhar quem quer produzir”, disse ele, as ações do atual governo são em prol do interesse popular e que é possível mudar o destino do país.

Também estavam presentes no evento o governador de Tocantins, Mauro Carlesse, os ministros Onix Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Meio Ambiente), Ricardo Salles (Meio Ambiente), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), Floriano Peixoto (Secretaria Geral) e Marcelo Alvaro Antonio (Turismo), além dos secretários mato-grossenses Mauro Carvalho (Casa Civil), Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente), Silvano Amaral (Agricultura Familiar) e Basilio Bezerra (Planejamento e Gestão).

Ainda estiveram na cerimônia o senador Wellington Fagundes, os deputados federais José Medeiros, Neri Geller e Nelson Barbudo, os deputados estaduais Eduardo Botelho, Dilmar Dal Bosco, Max Russi, Dr. Eugenio, Ulysses Moraes, Delegado Claudinei, Eliseu Nascimento, Xuxu Dal Molin e Silvio Fávero, dentre outras autoridades.

“Juntos Pelo Araguaia”

Baseado na experiência comprovada do Instituto Espinhaço em Minas Gerais, o projeto é o maior programa público de recuperação e revitalização de bacia hidrográfica no país, em um esforço conjunto entre os Governos Federal, de Mato Grosso e de Goiás.

O programa prevê a recuperação de 10 mil hectares de áreas degradadas em 27 municípios da região do rio Araguaia, sendo 5 mil em cada um dos Estados, Mato Grosso e Goiás. Entre as ações previstas pelo projeto estão a reposição florestal, plantio de mudas nas margens da área e conservação do solo de áreas degradadas em toda a região do rio. O grande objetivo é assegurar a disponibilidade de recursos hídricos para as próximas gerações.

Na primeira etapa, o objetivo é recompor as florestas protetoras de áreas de preservação permanente e manejar pastagens e atividades agropecuárias com tecnologias de agricultura de baixo carbono, bem como implantar sistemas agroflorestais nas zonas de recarga de aquíferos, nas cabeceiras e nos afluentes que formam o Rio Araguaia.

Privilegiando as cabeceiras do rio que corta cinco estados em um percurso de 2600 quilômetros, a área de abrangência da atuação em Mato Grosso engloba os municípios que compõem o Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia: Alto Taquari, Alto Araguaia, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Tesouro, General Carneiro, Barra do Garças. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114