» mais
Comentar           Imprimir
Automotores
Domingo, 19 de agosto de 2018, 19h37

Fiat Fiorino é bicampeão no prêmio maior valor de revenda - veículos comerciais


.

Pelo segundo ano consecutivo, o Fiat Fiorino ganhou o título de campeão da categoria furgoneta de carga do Prêmio Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais. A premiação, concedida pela Agência AutoInforme em parceria com a Textofinal de Comunicação e Editora Frota&Cia, aconteceu na cidade de São Paulo nesta quinta-feira (16 de agosto).

.

O utilitário da Fiat registrou índice de depreciação de apenas 14,7% em três anos, o menor entre os modelos da categoria. O modelo ainda mostrou uma valorização maior do que no ano passado, quando seu índice de depreciação bateu na casa dos 17%.

Líder do segmento por 27 anos consecutivos e reconhecido no mercado brasileiro de comerciais leves pelo seu excelente custo-benefício, o Fiat Fiorino sempre foi pensado e projetado para enfrentar com tranquilidade e confiabilidade as mais diversas condições de trabalho solicitadas pelo dia a dia.

“Esse bicampeonato do Prêmio Maior Valor de Revenda na categoria furgoneta de carga reforça a tradição e vocação da Fiat neste segmento de veículos comerciais. O prêmio valoriza o nosso esforço em produzir modelos muito mais confortáveis, versáteis e seguros”, comenta Juliano Machado, Gerente de Marketing de Produto da Fiat Chrysler Automobiles (FCA).

Para chegar aos campeões nas 11 categorias do Prêmio Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais, que acontece pelo quarto ano, as empresas responsáveis pela premiação utilizam as cotações de mercado da Molicar. Considerando que o prazo de renovação de frota é de cerca de três anos, o valor médio do modelo zero quilômetro há três anos é pesquisado e comparado com o deste ano. O levantamento avaliou o comportamento dos 100 veículos comerciais mais vendidos no mercado brasileiro.

“O índice de depreciação é um indicador importante, principalmente para o mercado de veículos comerciais, pois indica quanto do investimento inicial feito será preservado no momento da renovação da frota”, afirma Machado.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114