» mais
Né !

Correios: nunca nem ví

Segunda, 23 de julho de 2018

Cliente do #correios teve objeto extraviado desde o mês de junho 2018, liga para reclamar na central em SP; a atendente Mary diz que o prazo (para reclamação) extrapolou em 20 de julho e que agora não pode fazer mais nada.

A supervisora Márcia confirma que não há mais nada a se fazer e desliga o telefone na cara do cliente. Tipo o nunca nem ví.  


Por sorte, o cliente (vítima ou paciente) havia pedido o protocolo (número 2307180101) #eagoracorreios ? #correiosoficial

Por essa e outras façanhas que a empresa está perdendo sua referência em termos de confiança. E segue ocupando espaços negativos nas redes sociais, como aquela do "servidor" joga os objetos do cliente de forma irresponsável.

E também como a da foto abaixo:

.

Poderia ser transparente

Quinta, 05 de julho de 2018

Parcela de recurso no valor de R$ 165.420,475,31 do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Servicos, sob número convênio: 676981 foi liberado para o município de Cuiabá no último dia 29 de junho.

A informação é do Portal da Transparência mas que para o cidadão mortal que precisa saber detalhamente onde vai ser gasto o seu dinheiro, o dito edital não explica de forma transparente e cristalina. Para se informar, o cidadão precisa fazer uma peregrinação pelo site (cujo link não é anexado na informaçaõ)  Como pode se ver:


O texto informa: Objeto: este convênio tem por objeto a cooperação técnico-administrativa, com delegação de competências do Inmetro, definidas nas leis nº.5.966/1973e 9.933/1999, ao convenente, denominado, doravante, "órgão executor" ,e de compartilhamento da receita pela realização das atividades delegadas, conforme plano de trabalho e plano de aplicação, partes integrantes deste instrumento.

Orgão superior: Minist. da Industria, Com. Exterior e Servicos
Convenente: Ipem/mt - Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso
Valor total: r$ 165.420.375,31
Data da última liberação: 29/06/2018
Valor da última liberação: r$ 1.490.000,00

Botelho, tridimensional

Quinta, 21 de junho de 2018

O fotojornalista Maurício Barbant clicou o chefe imediato, o deputado Eduardo Botelho, com um semblante descontraído, arrancando até quase um sorriso.

Botelho, que é presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, atravessa uma gestão turbulenta, cujos problemas, na grande parte, não dizem respeito a sua administração.

Ponto para o Barbant, um dos mais experientes profissionais, que ainda projetou o chefe "tridimensional", a se reparar os demais ambientes da imagem.

 

.

Alberto Romeu
Da editoria

Torcedores no caso da Rússia não são do MTur

Terça, 19 de junho de 2018

O Ministério do Turismo distribiu nota a respeito do vídeo em que torcedores brasileiros assediam uma torcedora na Rússia não são servidores da Pasta e não viajaram com dinheiro do ministério - como chegou a ser divulgado pelas redes sociais. 

Na nota, o órgão condena a atitude registrada no vídeo e acreditamos que o machismo e a misoginia não são aceitáveis sob nenhum aspecto, muito menos em um evento como a Copa do Mundo, que promove a integração entre povos e culturas do mundo todo.

 

Locatelli, o exemplo!

Quinta, 14 de junho de 2018

O empresário do setor de combustíveis em Mato Grosso, Aldo Locatelli, tem dado mostras para o setor produtivo que quem produz está, efetivamente, no limite.

Recentemente Locatelli abandonou uma reunião com o governador Pedro Taques (PSDB) falando verdades, afirmando até que trata-se de um 'roubo" a cobrança de 17% sobre o ICMS do óleo diesel.

Ontem, 13, o empresário mais uma vez exigiou de forma direta, respeito ao setor empresarial, quando abandonou uma reunião onde estava presente Éder Moraes, ex-secretário dos governos Maggi e Silval, apontando em várias denúncias de desvio de dinheiro público, tráfico de influência, que já lhe renderam quatro condenações.

A atitude de Locatelli bem que poderia ser seguida pelos representantes do setor que contribui para os cofres públicos (Estado e Município), como Fiemt, Fecomércio e outros como supermercadistas, construção civil, etc.

Tanto no setor comercial quanto industrial os empresários amargam administrações que sempre estão atreladas ao Poder executivo e legislativo do Estado, como privilegiados que são diretamente. O que é vergonhoso.  
 

2 - 3 - 4 - 5 - 6

Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114