» mais
Né !

Cidinho e Jayme buscam R$ 80 milhões para VG

Quinta, 29 de novembro de 2018

O senador Cidinho Santos (PR/MT) e o senador eleito Jayme Campos (DEM/MT) estiveram reunidos na quarta-feira, 28, com o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, João Carlos Silva, para articular a liberação de um convênio no valor de R$ 80 milhões para a pavimentação asfáltica e drenagem de vias públicas de Várzea Grande.

Os recursos são provenientes da linha de crédito Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) do Governo Federal, com prazo de pagamento de 120 meses, ou seja, 10 anos. A expectativa é que o convênio seja assinado ainda este ano.

“O vice-presidente João Carlos foi bastante simpático ao projeto e nos garantiu que até o final do ano o contrato será assinado para que as obras comecem o mais rapidamente possível. As expectativas são boas, a população de Várzea Grande pode comemorar”, afirmou o senador Cidinho.

Açougues precários em Cuiabá

Terça, 27 de novembro de 2018

;

 

Apesar de contar com estrutura e pessoal, a Vigilância Sanitária faz muito mal o dever de casa, principalmente com relação a qualidade de segurança em higiene, nos açougues de Cuiabá.

Em muitos deles a mesa é suja, as facas ficam às moscas, a carne é mal resfriada, as câmaras frias fedem pelo acúmulo de água e os balcões de exposições dos produtos geralmente tem mostas e são mal limpos.

Isso sem se contar com o problema inicial: a procedência dos produtos. Em açougues pequenos, geralmente de bairros, há muita gente que suspeita dos frigoríficos ou simplesmente abatedouros. 

Seria prudente que a Secretaria de Saúde e o Procon fizessem uma campanha pontual neste período em que antecede as comemorações de Fim de Ano, quando o consumo aumenta bastante. 

 

Chapa oficial na Havan

Sexta, 23 de novembro de 2018

.

O corre nas lojas hoje tem sido grande por conta da Black Friday.

E até mesmo um carro oficial do governo, da secretaria de Saúde, foi visto na loja Havan (da Av do CPA, em Cuiabá) supostente onde alguém esteve fazendo compras.

A placa do veículo tem numeração 6517. 

.

E os novatos, não votam pra mesa?

Terça, 13 de novembro de 2018

A eleição pela mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, hoje sob a preferência do atual presidente Eduardo Botelho, segue polarizada ao próprio comandante.

A deputada reeleita Janaina Riva, está sendo escanteada por Botelho, o qual não aceitaria sequer uma composição. Ela foi lider em votos,com mais de 51 mil conquistados nas urnas.

O detalhe é que quem está definindo pela futura gestão da Casa são os atuais deputados, dos quais muitos não foram reeleitos.

Logo, o lógico e de bom senso, seria a eleição com a participação destes que terão que conviver com a realidade da futura gestão. 

Nas últimas eleições dos 20 deputados que buscaram a reeleição, apenas 10 retornam para a Casa. Houve uma renovação de 58%, ou seja, 14 novos nomes estreiam na próxima 19ª legislativa estadual 

Não retornam para a Casa, Oscar Bezerra (PV), Zeca Vianna (PDT), Pedro Satélite (PSD), Romoaldo Júnior (MDB), Saturnino Masson (PSDB), Mauro Savi (DEM), Wagner Ramos (PSD), Silvano Amaral (MDB) e Daltinho (Patriota).

Os novatos que desfilarão nos corredores da AL MT são: Ulysses Moraes (DC), Delegado Claudinei (PSL), Dr. João (MDB), Lúdio Cabral (PT), Elizeu Nascimento (DC), Valmir Moretto (PRB), Faissal (PV), Thiago Silva (MDB), Dr. Eugênio (PSB), Dr. Gimenez (PV), Silvio Favero (PSL), Paulo Araújo (PP), João Batista do Sindispen (PROS) e Xuxu Dal Molin (PSC).

Nos dias atuais a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso está composta da seguinte forma:
Presidente
Eduardo Botelho
1º Vice Presidente
Gilmar Fabris
2º Vice Presidente
Max Russi
1º Secretário
Guilherme Maluf
2º Secretário
Nininho
3º Secretário
Baiano Filho
4º Secretário
Silvano Amaral

MPF passivo

Segunda, 12 de novembro de 2018

 O Ministério Público Federal eleitoral, pelo visto, não se importou tanto com os crimes eleitoral das eleições desse ano em Mato Grosso.

A instituição, que na última eleição traçou uma estrutura para conter crimes como caixa dois, abusos de poder econômico, na última eleição esteve mais como observadora e de forma passiva aguardando que o cidadão formulasse denúncias.

A menos que venha uma caixa de surpresa, o MPF em Mato Grosso foi muito diferente das eleições passadas. Quando era outro Procurador.

E a questão de se focar na pessoa do vendedor do voto (ou seja o eleitor) é coisa que nunca acontece e nem vai acontecer, ficando a culpa apenas para o candidato, na acusação de comprador. 

Aliás, a Justiça Eleitoral brasileira tem que parar, de vez, com sua confortável condição de empurrar para a população a formulação de denúncias de corrução eleitoral. Deve investir pesado em investigação, afinal pra isso contaria com milhares de servidores públicos que deveriam fazer o papel de casa.

Por falar em servidor público, outra conduta que deve ser banida é a concessão de férias para que servidores trabalhem em campanhas eleitorais, geralmente de seus próprios contratantes. Como é o caso da Assembleia Legislativa e câmaras municipais.

Muitas vezes o servidor é contratato pelo candidato dentro de uma confortável licença ou férias. E é o indigesto caso dos professores cuja situação atinge Assembleia. E o cidadão que busca seus serviços não tem atendimento, por conta da falta do servidor nos órgãos públicos e que estão em campanha.

Um por dia:
Otimismo é esperar pelo melhor. Confiança é saber lidar com o pior. Roberto Simonsen

 

 

2 - 3 - 4 - 5 - 6

Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114