Cuiabá | MT 25/02/2024
Interior de MT
Terça, 12 de julho de 2022, 09h27

Centro de Apoio à Inclusão recebe mobílias e brinquedos elaborados pelo Projeto Integrador em VG


O Centro Municipal de Atendimento e Apoio à Inclusão – CMAEAPI João Ribeiro Filho recebeu, nesta segunda-feira (11), mobílias, brinquedos e placas de identificação das salas produzidos por meio do Projeto Integrador, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL).

Ao longo de todo o semestre, alunos dos segundo e terceiro períodos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Univag realizaram pesquisas junto aos profissionais e especialistas que atuam no Centro João Ribeiro para conhecer as necessidades das mais de 450 crianças que são atendidas regularmente no local, seja para tratar alguma limitação física ou mental. A partir disso, os acadêmicos desenharam e produziram mesas e cadeiras adaptadas, armários, nichos, brinquedos, entre outros, para renovar o ambiente da unidade.

De acordo com o secretário Sílvio Fidelis, o trabalho busca humanizar o atendimento que é prestado aos alunos da Rede Municipal que têm algum tipo de deficiência. “Esse trabalho está dentro de um olhar diferenciado, de acordo com o grau de necessidade de cada aluno. Estamos entrando em período de recesso, mas, no retorno, tenho certeza que os alunos e os profissionais sentirão essa mudança!”, disse.

O gestor destacou ainda a importância da parceria com a Univag para promover a benfeitoria. “É uma parceria de sucesso da gestão do prefeito Kalil Baracat, do vice José Hazama, junto com a Câmara Municipal. Também agradecemos ao reitor, ao vice-reitor da Univag e à toda equipe que faz esse trabalho no curso de Arquitetura e Urbanismo. É através da parceria, do coletivo que a gente busca fazer o diferencial e atender às nossas demandas”.

O vice-reitor da Univag, Flávio Foguel, também enfatizou a importância da cooperação, que traz benefícios para todos os envolvidos. “A Univag e a Prefeitura de Várzea Grande são parceiras de longa data e essa parceria, na gestão do prefeito Kalil Baracat e do secretário Sílvio Fidelis, tem se potencializado. Nossos alunos de Arquitetura e Urbanismo estão entregando aqui mobiliários para potencializar a acessibilidade da escola. Já fizemos várias reformas de Centros de Educação Infantil. Isso é muito bom porque possibilita que os nossos alunos exercitem a prática em situação real, exerçam a atitude empreendedora porque eles que desenham o projeto, eles que vão atrás dos recursos e implementam, além de exercitar a cidadania porque beneficia a população com esse tipo de projeto”, aponta.

A coordenadora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Univag, Carmelina Suquerê de Moraes, explica que na atual edição do Projeto Integrador, os estudantes do segundo semestre de Arquitetura e Urbanismo ficaram responsáveis por elaborar os brinquedos voltados para crianças com algum tipo de deficiência. Já os alunos do terceiro semestre ficaram a cargo da produção dos móveis adaptados. A fabricação foi toda feita na marcenaria da Faculdade.

“É uma experiência pré-profissional que esses alunos fazem diante do conhecimento que eles já têm no semestre, em que estão tendo disciplina de desenho arquitetônico, AutoCAD. E eles conseguem colocar em prática esses conhecimentos no Projeto Integrador. Eles se saíram muito bem neste grande desafio, em que foram avaliados o trabalho em equipe, a criatividade e a inovação”, avalia.

Gabriela da Costa Oliveira, estudante do segundo semestre de Arquitetura e Urbanismo da Univag, explica que os brinquedos elaborados por sua turma, como o teatro de sombras e a caixinha de cores, buscam apresentar desafios às crianças de forma que elas desenvolvam suas habilidades cognitivas. “Eu conversei com várias pessoas para saber como nós poderíamos ajudar as crianças. Falamos com os especialistas, psicólogos que atendem aqui e pesquisamos bastante. Então trouxemos o desafio, a imaginação e o aprendizado. Me sinto realizada em saber que o nosso trabalho vai ajudar no aprendizado, na criação e na imaginação das crianças”, conta Gabriela.

O colega de turma dela, Donato Fortunato Ojeda Neto, participou da concepção e confecção de um jogo da memória em Libras e de um jogo de encaixar, brinquedos que visam prender a atenção da criança e trabalhar o senso de lógica. “Pra mim foi muito interessante porque a gente teve contato com uma outra bolha social, que são pessoas especiais, com limitações físicas e psicológicas. Foi muito legal fazer parte deste trabalho! Com certeza vou melhorar como profissional porque a gente acha que a Arquitetura e Urbanismo está ligada apenas à interiores e construção. E não, vai muito além disso!”, comentou.

Conforme Benedita Loadir Pereira, coordenadora do Centro Municipal de Atendimento e Apoio à Inclusão – CMAEAPI João Ribeiro Filho, o Projeto Integrador veio ao encontro das necessidades da unidade, uma vez que os produtos e os móveis são todos adaptados. “Por exemplo, o suporte para a cama da fisioterapia, mesas, armários, até mesmo os brinquedos que contemplam os deficientes visuais. Cada turma de aluno ficou responsável por uma sala e o resultado ficou maravilhoso!”, disse.

De acordo com Benedita Pereira, o CMAEAPI João Ribeiro Filho realiza triagens e tratamentos aos alunos com deficiência matriculados na Rede Municipal de Ensino, em média crianças de 5 a 14 anos. Segundo ela, somente no primeiro semestre de 2022, mais de 1,7 mil crianças foram atendidas na unidade, tanto para avaliação quanto para tratamento. De forma regular, o Centro atende a cerca de 450 crianças e adolescentes, que recebem atendimento de fisioterapeutas, psicólogos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, enfermeiros e nutricionistas.

O secretário Municipal de Educação, Sílvio Fidelis, acrescenta que, visando um trabalho de sociabilidade e de uma situação pedagógica diferenciada, a parceria com a Univag será ampliada, incluindo também o serviço de Medicina, conforme corrobora o vice-reitor Flávio Foguel. “Temos alunos dos estágios da Nutrição, da Odontologia, da Fisioterapia, da Fonoaudiologia trabalhando aqui com os alunos fazendo atividades de atendimento. E logo, logo teremos a Medicina, com a Pediatria e a Neurologia, também potencializando o atendimento em parceria com a Prefeitura. É muito bom pra todo mundo!”, avalia.




Busca



Enquete

O Governo de MT começou a implantar o BRT entre VG e Cuiabá. Na sua opinião:

Será mais prático que o VLT
Vai resolver o problema do transporte público.
É uma alternativa temporaria.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados.

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114