» mais
Janaina Riva
3ef5ccd58aca11fa18b3b62e859c5d4b
Segunda, 17 de dezembro de 2018, 22h24

Realmente são novos tempos.

"Hoje quero além de desejar sabedoria no decorrer do mandato para todos os diplomados nesta noite, falar um pouco sobre a responsabilidade que cada um de nós, eleitos no último pleito, tem com os cidadãos que vivem em Mato Grosso e sobre o recado que as urnas nos deram este ano de que é chegado o tempo da mudança. 
 
Mudança de atitude, de discurso, de padrões, de conceitos e renovação no sentido mais amplo que essa palavra significa. O tempo é de mudança na maneira de fazer política. É tempo da nova política.

Para fazê-la é imprescindível a harmonia entre os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, além do trabalho em conjunto com o Ministério Público e o Tribunal de Contas.

A consciência do poder coletivo, que acreditavam que jamais chegaria, enfim, bateu à porta da população. E as pessoas, finalmente, compreenderam a máxima descrita na Constituição Federal de que todo poder emana do povo.

Com isso, vimos pela primeira vez na história de Mato Grosso uma renovação de quase 60% no parlamento estadual, da maioria na Câmara Federal, com apenas o deputado Carlos Bezerra reeleito e presenciamos um governador no exercício do mandato ser rejeitado nas urnas, elegendo assim o governador Mauro Mendes e o seu vice Otaviano Pivetta, com perfis mais executivos e testados com sucesso como gestores de seus municípios.

Realmente são novos tempos. E pela primeira vez, vimos também a internet e as mídias digitais como protagonistas de uma eleição. Para quem soube usar, como o deputado federal mais votado de Mato Grosso, o Nelson Barbudo, virou ferramenta de aproximação de pessoas, ideias e de ideais.

Nesses novos tempos de mídias digitais e velocidade de informação, é necessário que nossos discursos sejam coerentes e estejam pareados com nossas ações. Ficou comprovado que a política não aceita mais e expurga aqueles que colocam o interesse pessoal acima do coletivo e agem com demagogia.

Quero me dirigir agora especialmente aos meus futuros colegas de parlamento. Temos a obrigação de ser integralmente pelo povo e para o povo do nosso estado. E isso, só é possível com um parlamento forte e que cumpra a sua função constitucional de fiscalizar o Poder Executivo e de Legislar para diminuir as desigualdades regionais. Temos a obrigação de ser a voz daqueles que não são vistos nem lembrados. Temos a obrigação de trazer de volta a esperança em dias melhores para os que foram deixados para trás e perderam a fé nas instituições.

Teremos na 19ª legislatura um parlamento qualificado para que exerçamos com plenitude a nossa função. São médicos como o dr. João de Tangará, o dr. Eugênio, o Lúdio Cabral e o dr. Gimenez, advogados como Silvio Favero e o Faissal Kalil, economista, como o deputado Thiago Silva. Temos também professores, como o meu amigo Allan Kardec e o deputado com quem eu mais debati nos últimos 4 anos, espero que ele não tenha se cansado de mim porque teremos mais quatro anos pela frente, meu colega e professor de história Wilson Santos.

Temos também diversos especialistas na área de segurança pública como João Batista e o Eliseu Nascimento, representantes da classe produtiva como o meu amigo deputado Nininho e o Xuxu Dalmolin, da reforma agrária, o deputado Valdir Barranco, do setor empresarial como o nosso presidente Eduardo Botelho, teremos deputados testados e aprovados nas urnas que acabaram representando diversos segmentos como o Dilmar Dalbosco e o Maxi Russi. Enfim, para fazer a melhor legislatura de todos os tempos, só dependeremos de nós mesmos e da nossa vontade.

Nosso estado merece e precisa de um salto de qualidade. Somos uma potência agrícola, temos uma incrível biodiversidade, uma riqueza cultural que não tem limites e uma capacidade de crescimento econômico que poucos estados possuem.

Eu tenho mania de ser otimista e de olhar para frente. Neste sentido, sinto que dias melhores para Mato Grosso estão por vir. Por isso, com muita vontade de trabalhar por um Estado justo e cada vez mais dinâmico é que conclamo a todos os eleitos: Vamos juntos cumprir essa tarefa a nós confiada pelo povo.

Agradeço a Deus, à minha família pois sem ela eu não seria nada (mamãe, pai, Juninho, Jéssica, meus filhos Sophia e José e ao Diógenes, pai do filho que carrego em meu ventre e que ainda esta semana será promovido à Marido).

Agradeço também à minha pequena, mas eficiente equipe de trabalho, aos meus amigos e à cada um dos 51.546 eleitores que fizeram de mim a primeira mulher na história de Mato Grosso a receber a maior votação ao Parlamento Estadual.

(Discurso na solenidade do TRE de diplomação dos eleitos no pleito de 2018 em Mato Grosso)

Janaina Riva - Aos 28 anos, única mulher eleita para a 18º legislatura da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (2015/2018), foi também a segunda parlamentar mais votada com 48.171 votos, além de a mais jovem eleita neste pleito.

Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114