» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Quarta, 06 de junho de 2018, 19h15

Cáceres é sede do 3° Encontro dos Municípios da Fronteira


Foto por: Francisco Alves
.

Nesta quarta-feira (06.06) Cáceres é a sede do III Encontro dos Municípios da Fronteira entre o Brasil e a Bolívia. Só em Mato Grosso são cerca de 750 quilômetros de fronteira seca. Autoridades de Cáceres, Cuiabá, Corumbá (MS), San Matias, San Ignácio de Velasco e Santa Cruz de La Sierra participam do evento, que tem o Governo de Mato Grosso como um dos apoiadores, com a finalidade de fazer um intercâmbio cultural e fomentar o comércio.

O evento contou com a presença do embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn Franco, e os prefeitos do lado brasileiro e boliviano, além do representante do Ministério das Relações Exteriores, Cícero Freitas, que coordena as ações do Brasil com Bolívia e Paraguai. Do Governo de Mato Grosso participaram a assessora internacional, Rita Chiletto, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Leopoldo Mendonça, e o secretário-adjunto da Segurança Pública, coronel Jonildo José de Assis.

A reitora da Unemat, Ana Maria di Renzo, afirmou que a universidade tem trabalhado em conjunto com os municípios da fronteira. Como exemplo citou o projeto de abastecimento de água em San Ignácio de Velasco. Para ela, as universidades precisam estar mais ativas com essas cidades na busca de soluções das dificuldades.

Rita Chiletto destacou que o Governo do Estado enxerga a fronteira como algo vivo, não mais um problema como era no passado. “Essa é a visão do governador Pedro Taques, de que estamos juntos e temos as mesmas dificuldades a superar”, disse a representante do governador.

Outra questão destacada por ela, é a compra do gás boliviano de forma direta pelo MT Gás, o governo pode fazer essa compra direta, mas a Bolívia não está fornecendo, por isso, a importância de um contrato firme.

 

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, destacou a importância do dia para a história do Brasil. Segundo ele, é mais um passo rumo à integração do Brasil e Bolívia. "O momento é de fortalecer as relações comerciais e também na relação de segurança pública. Outra demanda é tornar Cáceres cidade gêmeas de San Matias".

O embaixador da Bolívia no Brasil, Kinn, disse que as pessoas que participam do encontro são dedicados à integração das áreas. Para ele, isso o faz se sentir em casa porque sabe que está no meio de amigos. Destaca que esse esforço também constitui importante apoio à integração latina-americana. Comenta que os problemas há comuns em ambos os países, como: a pobreza, a falta de desenvolvimento, a saúde e a educação. Por isso avalia que a solução do problemas do Brasil e Bolívia não virá de países ricos, mas deles mesmos, através da integração e formação de forte mercado comercial.

O prefeito entregou como presente à comitiva boliviana, uma réplica do Marco do Jauru, que significa a divisão territorial entre Portugal e Espanha, pelo Tratado de Madri.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114