Cuiabá | MT 14/04/2024
Esporte
Terça, 02 de abril de 2024, 08h01

Maioria dos atletas de alto rendimento que recebem bolsa do Governo de MT tem entre 14 e 25 anos


.

Atletas na faixa etária de 14 a 25 anos são a maioria dos beneficiários das categorias de alto rendimento do programa de incentivo ao esporte do Governo de Mato Grosso, o Projeto Olimpus. É o que mostra o relatório anual elaborado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), com base em dados de 2023.

O Projeto Olimpus, que prevê o pagamento de auxílio financeiro para atletas e técnicos do Estado, visa fomentar o esporte mato-grossense e a participação dos atletas estaduais em competições nacionais e internacionais.

De acordo com o levantamento, 73% dos contemplados na categoria Atleta Nacional têm entre 14 e 24 anos, e 81% da categoria Atleta Internacional têm entre 14 e 25 anos. Os valores das bolsas mensais em cada uma das categorias são de R$ 1,2 mil e R$ 2 mil, respectivamente.

“Normalmente, o amadurecimento nos esportes e de resultados no alto rendimento acontecem mais ou menos nessa faixa etária. Há modalidades que são diferentes, em que os atletas são um pouco mais velhos, mas, no geral, a média etária é essa mesma na elite do esporte”, explica o secretário da Secel, Jefferson Carvalho Neves.

Consideradas de alto rendimento e destinadas a atletas que obtiveram resultados em competições ou rankings nacionais e internacionais, as categorias Nacional e Internacional atualmente contam com 215 beneficiados no total. As modalidades com maior número de esportistas são atletismo, Wrestling, handebol, judô, rugby, goalball e futebol de cegos.

Dentre os destaques de alto rendimento beneficiados pelo programa Olimpus estão os atletas de Wrestling, Igor Queiroz e Guilherme Porto; os competidores de provas de atletismo Lissandra Campos, Jânio Varjão, Franciely Marcondes, Elaine Gama, Arthur Curvo e Wendell Jerônimo; e as atletas paralímpicas Ana Carolina Duarte, do goalball, e Érika Cheres, do judô.

Quanto ao gênero dos participantes, os homens ainda são maioria, com uma porcentagem de 60% em relação às mulheres, que ocupam 40% das vagas no nas categorias Nacional e Internacional do último edital Bolsa Atleta. De qualquer forma, elas têm elevado o nível do esporte em Mato Grosso. São 86 mulheres beneficiadas e muitas delas são destaques em suas modalidades, como por exemplo a atleta Lissandra Campos, que recentemente conquistou a medalha de ouro na prova do salto em distância no Campeonato Sul-americano Indoor de Atletismo.

O relatório anual do programa Olimpus traz, também, informações sobre os esportistas contemplados nas categorias de base. Visando incentivar a formação esportiva de novos talentos do esporte, o auxílio mensal do Governo do Estado dispõe de bolsas de R$ 200, R$ 400 e R$ 800, nas categorias Infantil, Base e Estudantil (nessa ordem).

Ao todo, são 273 atletas nas três categorias, que competem em variadas modalidades, dentre as quais o atletismo, basquetebol, handebol, futsal e voleibol têm a maior quantidade de beneficiados.

Na Infantil são 60 esportistas de 9, 10, 11 e 12 anos, sendo 15 beneficiados em cada idade. Diferenciando-se pela posição alcançada nas competições, as categorias Base e Estudantil contemplam atletas com idade entre 12 e 17 anos e ambas têm 59% dos beneficiados na faixa etária de 12 a 14 anos.

Aos 15 anos, o atleta de Wrestling, Raphael Duarte, é um dos bolsistas do programa na categoria Estudantil. Neste ano, o jovem esportista foi convocado pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) para compor a seleção brasileira de base da modalidade. Em 2023, Raphael foi campeão mundial escolar no Gymnasiade e líder do ranking nacional estilo livre e greco romano 85kg.

“O programa cumpre um papel fundamental que é dar oportunidades quando os atletas estão começando, e continua dando suporte e condições para permanecerem treinando e se desenvolvendo cada vez mais. Os resultados são incríveis com muitos atletas alcançando pódios e levando o nome de Mato Grosso para todos os cantos do país e do mundo”, finaliza Jefferson.

Confira o relatório da Secel em anexo.




Busca



Enquete

O Governo de MT começou a implantar o BRT entre VG e Cuiabá. Na sua opinião:

Será mais prático que o VLT
Vai resolver o problema do transporte público.
É uma alternativa temporaria.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados.

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114