Cuiabá | MT 28/02/2024
Justiça e Direito
Quarta, 18 de janeiro de 2017, 15h47

Política de Gestão de Pessoas é foco do PJMT


O Tribunal de Justiça de Mato Grosso está trabalhando para a implantação da Política Nacional de Gestão de Pessoas no âmbito do Poder Judiciário Estadual. A medida atende às determinações contidas na Resolução nº 240/2016 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que versa sobre a necessidade de uniformizar, sob um conjunto de princípios e diretrizes nacionais, as práticas de gestão de pessoas dos diferentes tribunais do país.

Segundo o coordenador de Recursos Humanos do TJMT, Lusanil Cruz, a resolução determina que os Tribunais instituam um Comitê Gestor Local de Gestão de Pessoas. Seus integrantes serão um magistrado e um servidor indicados pelo tribunal, outro magistrado e outro servidor selecionados pelo Tribunal a partir de lista aberta a todos os interessados, dois magistrados do Primeiro Grau eleitos por votação direta (pelos colegas que atuam na mesma instância) e dois servidores eleitos por votação direta entre seus colegas, a partir de lista de inscrição.

Para que seja possível formar esse Comitê, as coordenadorias de Recursos Humanos e de Magistrados vão lançar na próxima semana (23 a 27 de janeiro), na página da Intranet (http://intranet.tjmt.jus.br/), um formulário de inscrição para que servidores e magistrados interessados em participar dessa comissão se inscrevam.

“Nesse primeiro momento a inscrição dos interessados é o nosso foco. Numa fase posterior, será feita a escolha dos membros. É importante a ampla participação dos servidores e magistrados, pois além dos membros efetivos, também haverá a escolha dos suplentes para cada vaga”, ressalta a coordenadora de Magistrados do TJMT, Salma Paiva.

A criação do Comitê Gestor é uma das ações previstas no planejamento estratégico da Coordenadoria de Recursos Humanos para os 100 primeiros dias de gestão, sendo que a previsão é que a comissão esteja formada até o dia 18 de fevereiro. “O planejamento da gestão de pessoas será conduzido de forma democrática, de acordo com a diretriz que prevê a gestão participativa neste processo, com a integração de representantes de magistrados e servidores”, complementa Lusanil.

Objetivos - A resolução inclui, entre suas finalidades, “fomentar o aprimoramento da capacidade de atuação dos órgãos a partir do desenvolvimento profissional dos servidores e suas competências e do favorecimento à cooperação” e “instituir mecanismos de governança, a fim de assegurar a aplicação desta política e o acompanhamento de seus resultados, bem como do desempenho da gestão de pessoas”.

Na seção de diretrizes, estão contemplados o planejamento em gestão de pessoas; o processo de seleção, ingresso e lotação de servidores; o acompanhamento e o desenvolvimento de servidores e gestores e a valorização e o ambiente de trabalho de magistrados e servidores.

Confira AQUI a íntegra da Resolução 240/2016. 




Busca



Enquete

O Governo de MT começou a implantar o BRT entre VG e Cuiabá. Na sua opinião:

Será mais prático que o VLT
Vai resolver o problema do transporte público.
É uma alternativa temporaria.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados.

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114